Dia Mundial do Rádio destaca a importância do veículo para o acesso à informação

O Dia Mundial do Rádio, celebrado anualmente em 13 de fevereiro, foi criado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) em 2011, em alusão à primeira transmissão de um programa da Rádio das Nações Unidas em 1946.

De acordo com a Unesco, o principal objetivo da data é incentivar a utilização deste meio de comunicação para fornecer acesso à informação, além de conscientizar o público para a sua importância.

As facilidades de acesso fazem com que o veículo seja o meio de comunicação mais abrangente em território nacional, podendo ser ouvido tanto pelo aparelho radiofônico que utiliza as frequências AM e FM, como pelo sinal digital transmitido via internet, através do celular e do computador.

A deputada Edna Macedo (REPUBLICANOS) enalteceu o papel do rádio e o trabalho realizado pelos profissionais da área, além disso a parlamentar também destacou seu alcance, "é um veículo de comunicação que chega aos mais longínquos lugares do nosso Brasil", disse.

Em análise semelhante, a deputada Dra. Damaris Moura (PSDB) salientou a pluralidade dos ouvintes de rádio, e exaltou sua importância, "quantos não têm acesso a um aparelho de tevê, ou não possuem internet, mas conseguem ter acesso às notícias através do rádio", declarou.

O deputado Castello Branco (PSL) destacou a evolução tecnológica dos meios de comunicação, e enalteceu o papel do veículo na disseminação de informações. "Ajuda muito o nosso mandato", disse.

Em trâmite na Alesp, o Projeto de Lei 570/2020 de autoria do deputado Ricardo Madalena (PL) institui a Semana Estadual do Rádio, no Estado de São Paulo, com o objetivo de destacar a importância do veículo e desenvolver atividades, cursos e oficinas pertinentes ao tema. A proposta se encontra na Comissão de Constituição, Justiça e Redação.

O rádio no Brasil

A primeira transmissão radiofônica no país ocorreu em 7 de setembro de 1922, no Rio de Janeiro, em comemoração ao centenário da independência, onde o discurso do então presidente, Epitácio Pessoa foi transmitido aos poucos receptores do rádio no território.

No ano seguinte em 1923, Roquette Pinto, considerado o pai da radiodifusão brasileira, fundou a Rádio Sociedade do Rio de Janeiro e naquele mesmo ano foi fundada a Rádio Educadora Paulista, primeira emissora do Estado de São Paulo.

O desenvolvimento de fato do rádio no Brasil teve início na década de 30, com a assinatura do decreto por parte do presidente Getúlio Vargas, que autorizava a veiculação de propaganda paga, e em contrapartida as emissoras brasileiras transmitiriam o Programa Nacional.

Após isso o rádio continuou se desenvolvendo, até se tornar o principal meio de comunicação em massa no país, chegando à época de ouro, onde a transmissão de radionovelas, grandes coberturas jornalísticas, inclusive da segunda guerra e performances musicais, chegavam às casas da grande maioria dos brasileiros.

Com o advento da televisão, muitas produções que até então eram feitas para o rádio migraram para a tevê, mas o rádio se adaptou, mudou seu jeito de comunicar e continua sendo um dos maiores veículos até hoje.

A Rádio do Legislativo paulista

Inaugurada em março de 2001, pelo então presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, Vanderlei Macris, a Rádio Alesp tem como objetivo levar à população as notícias do Parlamento paulista. Na ocasião, Macris classificou a rádio como "um ganho democrático para São Paulo".

Atualmente, é possível acompanhar as atividades do Legislativo de São Paulo por meio do aplicativo da Rede Alesp para smartphones e pelo streaming Soundcloud. As matérias são disponibilizadas diariamente, e também podem ser ouvidas pelo portal da Casa.

No Comments Yet.

Leave a comment

UVB - União dos Vereadores do Brasil Gestor Político