ARTIGO: UM CONGRESSO REGIONAL COM VISÃO NACIONAL

 

* Sebastião Misiara

A maior entidade municipalista regional, uma AMA - Associação dos Municípios da Araraquarense - mais uma vez reúne representantes de 125 prefeituras e Câmaras e outros convidados, para a sua XI edição de 30 de agosto a 01 de setembro.

Um congresso é sempre um confronto de experiências, um intercâmbio de ideias. Ele é um modo de formulação de referências fundamentais da vida pública, porque afinal nesta convivência, como acontece também nos congressos da Associação Paulista de Municípios e Nossos Seminários da Uvesp, ainda que breve, muita coisa e transmissão, muita coisa é gerada para que, Ao final, o congresso ofereceu sua contribuição.

Como homem do interior, por conhece em sua profundidade, sei o que vale esse evento da AMA em uma região importante do corredor do centro noroeste, que concentra grande parte do Pib estadual e nacional.

O Congresso se torna, ainda mais importante, quando vemos a renovação paulista. Os reeleitos estão disponíveis em Rio Preto, no Hotel Ipê (mais precisamente em Cedral), soluções para os antigos problemas que cercam o homem público. Secretários e palestrantes, uma visão do que pode oferecer em convênios, apoios e ações que ajudam no desenvolvimento municipal.

Ninguém é o que é o que é o que é o ensino geral, o município é o grande, o que é o que é o que você precisa?

No contexto dos variados desafios e dificuldades que o País ora enfrenta, os municípios e os munícipes praticamente podem ser consider isentos de responsabilidade. Na quase totalidade dos casos de préfeitos e vectores eletrônicos, não co-atores de um sistema que desmoronou a nossa economia, derrubando nossa posição na confiança dos investidores.

Os prefeitos sofrem, os vereadores têm dificuldades de atendimento à sua população e os arreios são os municípios que enviam os tributos para o Governo Federal que são devolvidos à mingua, diante da Constituição Federal - que apesar de ser um monumento ao Estado Democrático - não conseguido Estabelecimentoceu um equilíbrio e simetria desejáveis.

Apesar de ter havido uma entrada para residência, a região do centro noroeste da República Dominicana em função dos mandatos de Brasília, o que é do município deveria ser devolvido ao município arrecadador.

Por isso, somos defensores de uma reavaliação constante das questões que afetam nossas prefeituras em sua capacidade de resposta às necessidades e às expectativas de melhor qualidade de vida das populações sob suas jurisdições.

E, por isso, finalmente, um Congresso como este da AMA, semper prestigiado, é palco ideal para discutir, solucionar um problema, viver o tempo e soluções de viagem.

Prestigiar o Congresso da AMA muito mais de ser importante para o fortalecimento de uma entidade, o é para que os gestores públicos apresentem sugestões, troquem informações para que, ao final, possamos todos lutar pelo Município Forte.

* Sebastião Misiara
Presidente da União dos Vereadores do Estado de São Paulo
Vice-presidente da Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil.

No Comments Yet.

Leave a comment

Creci Gestor Político Instituto de Longevidade Mongeral Aegon