ARTIGO: LIBERDADE OU DEPENDÊNCIA

Sebastião Misiara - UVESP

Sebastião Misiara - UVESP

*Sebastião Misiara

Política e democracia não se fazem fora do município, como ensina Konrad Adenauer, o estadista que instalou o princípio democrático na Alemanha. Para se chegar a essa realidade basta ver que o Brasil nasceu sob a bandeira municipalista, como São Vicente, Porto Seguro, São Paulo e Salvador.

São Paulo é um exemplo desenvolvimentista. A cidade nasce ao lado de uma igreja e de um colégio, símbolos da cristandade e da cultura, e passa a ser o centro da conquista da civilização nacional. Os bandeirantes vão alargando as fronteiras do Brasil e reproduzindo o modelo de Piratininga, gestando um Brasil Municipalista.

Não há paz social sem o respeito à autonomia municipal. Não confiar no município é não confiar no povo. O município é o real, é o cotidiano do cidadão, que só se realiza plenamente quando há recursos para prover suas necessidades.

Os municipalistas estão sempre se encontrando para que a luta em defesa dos seus ideais seja uma chama permanente e para que a unidade do grupo não se desfaça.

Nos encontros estaduais e regionais, cada um traz sua contribuição consubstanciada na vivencia pública que enseja a oportunidade de conhecer os maiores problemas que afligem o povo, como aconteceu em Santos, no Congresso da Associação Paulista de Municípios, em Ubatuba no CONEXIDADES, da Uvesp e na Marcha dos Prefeitos, da Confederação Nacional dos Municípios.

Neles, prefeitos e vereadores demonstram que desejam conhecer mais para servir melhor. Participam para aprender e ensinar. Sabem que da soma das ideias abrem-se novos caminhos para a plena autonomia.

As cidades, com todos os seus problemas sobrevivem, porque, justiça se faça, os agentes públicos têm procurado meios e caminhos, para dar à sua gente, o desenvolvimento esperado. Todavia é preciso sepultar velhos fantasmas que têm participado nas nossas crises municipalistas, como a devassa nos cofres da República, cujo preço pagamos no município.

Representantes de mais de 100 municípios da Região de São José do Rio Preto, sob o comando da AMA – Associação dos Municípios da Araraquarense – para discutir, aprender, repassar, mas, principalmente, cobrar opiniões e propostas para governar São Paulo e o Brasil.

O evento que acontece no Ipê Park Hotel de 15 a 17/08, na grande Rio Preto, é importante porque representantes de um milhão de eleitores, lideranças forjadas na luta, querem saber quem vai efetivamente respeitar os municípios, terreno onde se assenta o Edifício da Cidadania.

Esse é o papel de prefeitos e vereadores que estarão nesse importante evento regional. Cobrar o empenho de quem quer voto, pois isso é dever de quem quer liberdade ao invés de dependência.

Sebastião Misiara
Presidente da União dos Vereadores do Estado de São Paulo;
Vice presidente do Fórum Nacional de Presidentes de Entidades do Legislativo.
#misiara, #sebastiaomisiara, #uvesp

No Comments Yet.

Leave a comment

UVB - União dos Vereadores do Brasil Gestor Político